Volume de FLV rastreado no Programa RAMA cresceu 58% no primeiro trimestre

O Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos (RAMA), da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), apresentou crescimento de 58% no volume de frutas, legumes e verduras (FLV) rastreados no primeiro trimestre de 2016, em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Balanço RAMA apresentado em 31/5.

O resultado é devido à adesão do Grupo Carrefour, segunda maior rede supermercadista do Brasil, no ano passado, de acordo com a PariPassu, empresa responsável pelas análises técnicas do programa.

Somente no primeiro trimestre de 2016, já foram rastreadas 360,1 mil toneladas de FLV ante 227,5 mil toneladas do ano passado. O programa, lançado em 2011, monitora e rastreia no Brasil uma média mensal de 80 mil toneladas de frutas, legumes e verduras desde o ano de sua implantação.

Até hoje, mais de 4 milhões de toneladas de alimentos foram rastreados desde o lançamento do Rama, afirma Marcio Milan, vice-presidente da ABRAS.

Coletiva de Imprensa ABRAS, realizada em 31 de maio de 2016Coletiva de Imprensa ABRAS, realizada em 31 de maio de 2016

Análise de resíduo
O balanço do Programa RAMA também destaca um aumento de 184% na quantidade de análises de resíduos no primeiro trimestre, na comparação com 2015.
Do primeiro trimestre de 2014 ao primeiro trimestre de 2016, o RAMA registrou aumento de 20% na evolução das conformidades das amostras, ou seja, nos resultados da qualidade do alimento, em relação aos resíduos de agrotóxicos.

“Realizamos um importante trabalho de conscientização do varejo e de todos os parceiros na cadeia de abastecimento sobre a importância desse programa para a saúde dos nossos consumidores. A nossa meta principal é ampliar a cobertura do programa, aumentando assim o monitoramento de FLV comercializado pelos nossos associados”, destaca Milan, que é também responsável pela gestão do Programa na entidade.

Nova adesão
O Programa RAMA, lançado em 2011, tem 38 empresas participantes, entre grandes, médios e pequenos varejistas. O primeiro estado a implantá-lo foi Santa Catarina, com a parceria da Associação Catarinense de Supermercados (ACATS), que conta hoje com 22 supermercados atuantes. O segundo estado a implantar o RAMA foi o Rio Grande do Norte, com a parceria da Associação de Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN), com trabalhos iniciados em 2012; e o terceiro estado foi Sergipe, com apoio da Associação Sergipana de Supermercados (ASES), que começou a implantação do Rama em 2014.

Grandes empresas como Angeloni, Bistek e Giassi, maiores redes de Santa Catarina, e Nordestão, a maior do Rio Grande do Norte, capitanearam a ampliação dos programas em seus respectivos estados; mas foi a entrada do Carrefour, segunda maior empresa do setor no País (Ranking ABRAS 2016), no início de 2015, que deu abrangência nacional ao programa da ABRAS, marcando a adesão individual das empresas ao mesmo (antes a adesão ocorria somente por estado, capitaneadas pelas associações estaduais de supermercados). Ainda em 2015 ocorreu a adesão da Coop – Cooperativa de Consumo, de São Paulo (15ª maior empresa pelo Ranking ABRAS 2016).

Neste final de maio, o programa ganhou mais uma importante adesão, a rede de varejo especializada em hortifrutigranjeiros, a Hortifruti, o que irá somar 39 empresas participantes do RAMA. Fundada nos anos 80, a rede conta com cerca de 400 lojas, concentradas nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo.

Números
O Programa RAMA, de abrangência nacional, conta com 38 redes supermercadistas participantes (que representam mais de 20% das vendas total de FLV comercializados pelo setor no Brasil). São números muito significativos:

– 360,1 mil toneladas de FLV rastreados no primeiro trimestre de 2016 (previsão de mais de 1 milhão de toneladas até o final de 2016).
– Mais de 4 milhões de toneladas de alimentos rastreados desde o lançamento do Programa RAMA.
– 38 empresas (redes) varejistas participantes (até maio/2016).
– Que faturaram cerca de R$ 67,97 bilhões em 2015.
– Mais de 12,9 mil check-outs com participação efetiva no Programa.
– 3 associações estaduais atuantes (ACATS, ASES e ASSURN) e
mais 7 em processo de avaliação (APAS, ASSERJ, ACESU, ASMAT, ASPAS, ASBRA e AMAS).
– Total de 1.600 amostras realizadas de 2011 ao primeiro trimestre de 2016, utilizando o conceito de Cobertura Coletiva com compartilhamento de dados.
– Total de 290 produtos rastreados com informação do campo até o ponto de venda, por meio do código de rastreabilidade.
– 81 produtos monitorados (do total de 290 produtos rastreados), constantemente, sendo que o Programa PARA, da ANVISA, estabelece 25 itens para análise).

O Programa RAMA conta com a parceria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).


FONTE: ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados

Mais informações: Assessoria de Comunicação da ABRAS – (11) 3838-4509

Compartilhe agora:
Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *