Projeto Colmeia Viva – Relação mais produtiva entre agricultura e apicultura norteia iniciativa do setor de defensivos agrícolas no estado de São Paulo

IMG01

 

Projeto de pesquisa com a UNESP e UFSCar prevê mapeamento inédito dos fatores que contribuem para a perda de colmeias e resultará em plano nacional de boas práticas

 

 

O SINDIVEG anunciou o lançamento do projeto de pesquisa Colmeia Viva – Mapeamento de Colmeia Participativo. Desenvolvido com a participação da UNESP – Universidade do Estado de São Paulo – e UFSCar – Universidade Federal de São Carlos –, a iniciativa conta com um canal exclusivo, no Estado de São Paulo, para agricultores, apicultores (criador de abelhas com ferrão – Apismellifera) e meliponicultores (criador de abelhas sem ferrão), e suas associações, por meio do 0800 771 8000.

Baseado na relação mais produtiva entre o agricultor e o apicultor, o Colmeia Viva tem por objetivo dar origem a um plano nacional de boas práticas entre agricultura e apicultura, por meio do esclarecimento dos fatores que interferem na perda de colmeias no País. O sucesso do projeto depende da participação ativa dos agricultores, apicultores e suas associações, contatando o número 0800.

Os agricultores participam quando encontrarem colmeias não identificadas em sua propriedade; em caso de dúvida na ocorrência de um incidente por aplicação de defensivo agrícola e se precisarem de orientação sobre boas práticas de convivências entre as atividades agrícola e apícola.

Já os apicultores, quando verificarem perdas de colmeias e abelhas em seus apiários; se necessitarem de suporte no entendimento das causas de perda de colmeias; sobre o que fazer em caso de possível incidente com abelhas e também se necessitarem de orientação sobre boas práticas de convivência entre agricultura e apicultura.

A visita ao campo será realizada por profissionais especializados em abelhas, que, dentre outros itens, analisarão o estado das colmeias e abelhas e tipos de cultivo no local e nas redondezas, com possibilidade de coleta de amostras para análise em laboratório certificado pelo Inmetro.

A vice-presidente executiva do SINDIVEG, Silvia Fagnani, enfatiza que entender os fatores que contribuem para a perda das abelhas é o primeiro passo para uma relação mais produtiva entre agricultura e apicultura. “Quanto mais pessoas no campo tiverem acesso ao número do 0800 e participarem do projeto, maior será a abrangência do mapeamento almejado por essa iniciativa inédita”, ressalta Silvia.

Lançado oficialmente no dia 22 de junho, por meio da divulgação do número junto aos agricultores e apicultores, governo, universidades e empresas associadas, o Colmeia Viva conta com uma cartilha com informações passo a passo do projeto, disponível na versão impressa e on-line, com download, através do link de acesso http://www.sindiveg.org.br/?page_id=313

O acesso à cartilha no campo ocorrerá com o apoio das equipes de distribuição das empresas associadas ao SINDIVEG nos principais canais de venda de seus produtos.

Funcionamento 0800 771 8000
Das 07h às 19h, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

Relação que aumenta a produção
O defensivo agrícola contribui na proteção de cultivos e , para tanto, atende uma série de exigências dos órgãos regulatórios brasileiros nas áreas de saúde, meio ambiente e agricultura.

Aos agricultores, o SINDIVEG orienta que mantenham contato com as associações de apicultores e meliponicultores da sua região. Assim, quando houver aplicações aéreas de defensivos agrícolas, é possível avisá-los com antecedência. No caso de apicultores e meliponicultores, a dica é que colaborem com a identificação e localização de apiários e fiquem atentos aos comunicados da sua associação ou de agricultores da região para proteger suas abelhas.

Compartilhe agora:
Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *