Meio ambiente – Brasil destina 40 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas em 2013

Desde o início de suas atividades, em 2002, o Sistema Campo Limpo já destinou mais de 280 mil toneladas do material.

2014-02-28-03

 

A trajetória bem-sucedida do Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas) é constatada pelo crescente índice de destinação ambientalmente correta de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Em 2013, o sistema encaminhou 40.404 toneladas do material em todo o país. A quantidade, que ultrapassa o total destinado no ano anterior, representa um crescimento de 8% em relação ao mesmo período de 2012.

De acordo com o estudo do inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), em comparação ao ano anterior, 15 estados apresentaram crescimento na destinação do material. Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Goiás e Rio Grande do Sul são os estados que mais destinaram em quantidade durante os doze meses; juntos, eles correspondem a cerca de 70% do total destinado no país. Maranhão, Rondônia e Piauí foram os estados que obtiveram maior crescimento percentual.

Segundo João Cesar. M. Rando, diretor-presidente do inpEV, o Sistema Campo Limpo já destinou mais de 280 mil toneladas de embalagens, desde o início de suas operações em 2002 e, atualmente, cerca de 94% das embalagens plásticas primárias (aquelas que entram em contato direto com o produto) são devolvidas  pelos agricultores brasileiros. Esses números posicionam o Brasil como referência na logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos. “Em 2014, nossa expectativa é que a quantidade de embalagens destinadas continue crescendo, e que práticas mais conscientes se espalhem por toda a atividade agrícola”, completa Rando.

Comparativo de embalagens destinadas – Jan. a dez. de 2012 x 2013

tabela

 

Sobre o inpEV

O inpEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, é uma entidade sem fins lucrativos criada pela indústria fabricante de agrotóxicos para realizar a gestão pós-consumo das embalagens vazias de seus produtos de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002. A legislação atribui a cada elo da cadeia (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) responsabilidades compartilhadas que possibilitam o funcionamento do Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos).

O instituto foi fundado em 14 de dezembro de 2001 e entrou em funcionamento em março de 2002. Atualmente, possui mais de 90 empresas e dez entidades em seu quadro associativo.

Mais informações sobre o inpEV e o Sistema Campo Limpo estão disponíveis no site www.inpev.org.br.

Compartilhe agora:
Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *